Internal Control Testing

Internal Control Testing
Internal Control Testing

Body

 


Internal Control Testing, visa a extensão e a natureza dos testes de controles internos segregados pelos principais processos, conhecidos como os 7 ciclos financeiros e contabilidade:

 

  • Receitas (Order to Cash); 

  • Despesas (Purchase to Pay); 

  • Estoques (Inventory); 

  • FCRP (Financial Closing Records Process); 

  • Ativo Fixo (Fixed Assets); 

  • Tesouraria (Treasury); 

  • Folha de Pagamento (Hire to Retire); 

  • Contabilidade (Records to Report).

 

 

Desta forma, são realizados os testes SOX via Papeis de Trabalhos / WP´s (Working Papers):

 


  • Bases extraídas pelo cliente, de preferência podemos acompanhar a extração para garantir a assertiva denominada de Totalidade (Completeness);

     


  • Gerar as amostras, com base na metodologia do cliente, caso não tiver adotamos a metodologia da Protiviti, de acordo com a periodicidade do controle; 

     


  • Evidenciar via documentação suporte; 

     


  • Caso haja deficiência no teste, consideramos como não efetivo, limitado em 3 níveis: 

     


  • Deficiência de Controles Internos (Internal Control Deficiency) - Uma deficiência no controle interno sobre os relatórios financeiros existe quando o projeto ou a operação de um controle não permite que a administração ou funcionários, relacionados as funções atribuídas, evitem ou detectem distorções tempestivamente;

 


  • Deficiência Significativa (Significant Deficiency) - Uma deficiência significativa é uma deficiência, ou uma combinação de deficiências, no controle interno sobre relatórios financeiros que é menos severa do que uma fraqueza material, mas importante o suficiente para merecer atenção dos responsáveis pela supervisão dos relatórios financeiros da empresa. A divulgação dessas questões para o Comitê de Auditoria casou houver é necessária

 


  • Fraqueza Material (Material Weakness) - Uma fraqueza material é uma deficiência, ou uma combinação de deficiências, no controle interno sobre os relatórios financeiros, de tal forma que, há uma possibilidade razoável de que uma distorção relevante das demonstrações financeiras anuais ou intermediárias da empresa não seja evitada ou detectada em tempo hábil. A divulgação dessas questões é necessária na avaliação da administração sobre a eficácia de seu controle interno sobre relatórios financeiros.