Implementação de SOX e J-SOX

Body


Em um ambiente de negócios desafiador, as organizações estão buscando uma abordagem para implementação da Lei Sarbanes Oxley (SOX e J-SOX), que vai além da revisão das atividades passadas. As organizações desejam que a implementação de SOX e J-SOX seja reveladora e inovadora e que transcendam a preservação de valor, chegando à criação de valor no âmbito da empresa como um todo.

 

Para atender a essas expectativas, a liderança da área de IAFA (Internal Audit & Financial Advisory), precisam se esforçar para migrar para estágios de maturidade mais avançados que transformem os processos e as habilidades de implementar a SOX, em uma abordagem para gerar valor e credibilidade aos nossos potenciais clientes.

 

A aplicação do pensamento crítico de implementar a SOX e J-SOX, é mais do que um exercício de planejamento e pode expandir ou desenvolver a percepção positiva da área de controles internos em toda a organização.

 

 

  

 

 

A criação da SOX, foi uma consequência das fraudes e escândalos contábeis que, na época em 2002, atingiram grandes corporações nos Estados Unidos, tais como: Enron, WorldCom, Xerox, e teve como intuito, tentar evitar a fuga dos investidores, causada pela insegurança e perda de confiança em relação as escriturações contábeis e aos princípios de governança nas empresas.

 

A SOX se aplica a todas as empresas, sejam elas americanas ou estrangeiras, que tenham ações registradas na SEC (Securities and Exchange Commission, o equivalente americano da CVM – Comissão de Valores Mobiliários). Objetivo em aumentar o nível de maturidade e gerar credibilidade nos controles internos financeiros nas companhias, visando atestar que as assertivas de auditoria sejam cumpridas na sua integridade, tais como: (Existência, Totalidade, Acuracidade, etc.).