O impacto da inovação aberta nas empresas

O impacto da inovação aberta nas empresas
O impacto da inovação aberta nas empresas

No mercado atual, muito se fala em inovação e transformação digital, porém, na prática, poucas são as empresas que conseguem conceituar e aplicar a mesma, pois principalmente, não estão engajadas na questão de inovação aberta.

Inovação aberta se baseia na descentralização do desenvolvimento da inovação, nesta, há maior envolvimento de pessoas de diferentes perfis e departamentos, gerando novas ideias, normalmente baseadas em metodologias para desenho das soluções como Design Thinking e com foco nos clientes, um grande exemplo atualmente é a SAMSUNG, que através do seu Centro de Estratégia e Inovação - SSIC, promove a inovação aberta em colaboração com empreendedores e parceiros para desenvolvimento de novas soluções. Por sua vez, a inovação fechada é um modelo no qual as empresas desenvolvem a inovação, porém sem interação com outras empresas parceiras e até mesmos os profissionais de diferentes departamentos. 

Em um dos seus artigos publicados no MIT (Massachusetts Institute of Technology), segundo Chesbrough no novo modelo de inovação aberta uma empresa comercializa novas ideias baseadas em inovação, buscando levar suas ideias internas ao mercado, criando então novos modelos de negócio. Chesbrough, H. W. (2003). The era of Open Innovation. Sping/MIT. 

Este é um dos principais motivos pelos quais os profissionais devem estar engajados com a nova cultura digital, propondo novas ideias. A grande evidência deste fato é que criar novos produtos e serviços está entre as prioridades de até 54% das empresas segundo um estudo do The Economist Intelligence Unit. A empresa inovadora: como as multinacionais liberam seu potencial criativo. (2015). The Economist Intelligence Unit, 6-7.

Uma curiosidade dentro deste contexto, é que, com a inovação aberta, tem-se maior interação com demais organizações, criando então ecossistemas de parceria, combinando ideias internas (setores) com externas (parceiros), havendo maior interação e envolvimento de pessoas no ecossistema. Outro dado interessante de acordo com a McKinsey é que muitas empresas ou algo próximo de 70% delas olham as Startups como parceiras estratégicas, tanto para incubação quanto para troca de experiências, neste cenário é bastante simples a compreensão, já que as Startups nasceram com a Transformação Digital inseridas em seu DNA. 

Portanto, faz-se necessário o envolvimento dos profissionais para geração de valor e inovação em produtos ou serviços, inclusive segundo uma entrevista do Diretor da FIAP concedida ao Valor Econômico, o mesmo destaca que a Transformação Digital é papel fundamental de todas as pessoas dentro das empresas, “Um trabalho de engajamento das equipes para explicar os novos projetos é quase mandatório, sem o envolvimento dos funcionários não haverá Transformação Digital”, ou seja, sem o envolvimento das pessoas jamais haverá inovação aberta. Por este motivo a ICTS PROTIVITI criou o programa de inovação, no qual todos os profissionais poderão sugerir ideias que serão analisadas pelos consultores de inovação, amadurecendo nosso propósito de inovação aberta.



Autor: Victor Carreiro – Consultor de Transformação Digital da ICTS PROTIVITI.

Fonte Portal Digital Transformation

https://digitalrisk.com.br/blog-inova%C3%A7%C3%A3o/f/o-impacto-da-inova%C3%A7%C3%A3o-aberta-nas-empresas#ca3194bf-d6dd-402f-a2f0-69aa2cfc520e

 

Clique here para acessar todas as séries